Favicon iEducação
Search
Close this search box.

Identidade da família: Descobrindo o caminho para a união

Descubra o verdadeiro significado e a importância da identidade da sua família para relações saudáveis. Continue lendo e saiba mais.

Identidade é o conjunto de atributos que caracterizam uma pessoa ou um grupo, é a soma dos aspectos de uma família que a diferencia das outras. Portanto, definir a Identidade da família e conhecer os temperamentos Humanos de seus membros é fundamental.

É composta por uma série de características, incluindo raça, gênero, aparência, personalidade, valores, crenças, histórico familiar e cultural, entre outros aspectos.

De modo dinâmico, a identidade da família pode mudar ao longo do tempo como resultado de novas experiências e aprendizados.

A construção da identidade de cada pessoa da família é um processo contínuo e complexo que começa na primeira  infância e continua ao longo da vida. É influenciado por uma combinação de fatores internos, como pensamentos, emoções e comportamentos, e fatores externos, como relações interpessoais, ambiente e cultura.

A identidade da família quando bem definida, é importante porque fornece uma base para a autoestima, ajuda as pessoas a se conectar com outros ,permite que elas explorem seus interesses e talentos, e contribui também para definição de ambientes sociais que os membros da família pretendem frequentar (escola, igreja, trabalho…). Além disso, a identidade pode ser uma fonte de orgulho e força, ajudando as pessoas a lidar com desafios e enfrentar as adversidades da vida.

No entanto, é importante lembrar que a identidade é subjetiva e que cada pessoa é única. Não há certo ou errado quando se trata de identidade e as pessoas devem ser respeitadas e valorizadas, independentemente de suas escolhas e identidades. A aceitação e valorização da diversidade é fundamental para a construção de uma sociedade mais inclusiva e justa.

Ao estabelecer uma Identidade, estamos definindo nosso valor, nossa contribuição para o mundo, estamos dando sentido a vida e definindo a nossa prioridade.

É preciso pensar nas coisas realmente importantes da vida. É como uma visão a longo prazo, e algumas perguntas podem ajudar nessa reflexão.

  • Quais são os papeis que desempenho na vida? (mãe, pai, filho, esposa, marido…)
  • O que quero para minha família? ( educação, qualidade de vida, relacionamentos saudáveis…)
  • O que estou fazendo para conseguir isso? ( estou contribuindo ou dificultando a realização dos objetivos?)
  • Como estou vivendo meus relacionamentos? ( proponho soluções para os conflitos ou eu crio os conflitos?)
  • Como posso me equilibrar? ( lendo, orando, cantando, caminhando…)
  • O que minha família significa para mim?
  • Quais princípios e valores quero ensinar para meu filho? ( gentileza, honestidade, responsabilidade…)
  • Qual legado quero deixar para minha família? ( missão ou propósito que os filhos darão continuidade)
  • O que estou ensinando para meu filho mesmo sem perceber enquanto ele me observa? (cuidar da saúde, ser gentil, organização…)
  • eu sou um bom exemplo em casa?
  • o que minha família defende? (religião, política, objetivos…)

Quando sabemos quem somos e com quem convivemos, quando conhecemos as características e manias do conjugue, dos filhos, dos pais, fica mais fácil nutrir relações saudáveis e respeitosas dentro do ambiente familiar.

Para definir a identidade da família, primeiramente é preciso identificar o temperamento e a identidade de cada membro. Os pais devem ser conscientes de suas qualidades e pontos de melhoria para então ajudar no processo de desenvolvimento da identidade de seus filhos e seguir para o caminho da união.

Identidade da família: Os Temperamentos Humanos

Temperamento humano é uma característica inata da personalidade que determina como uma pessoa reage e se comporta em diferentes situações. É uma combinação de tendências emocionais, comportamentais e cognitivas que são evidentes desde a infância e tendem a ser consistentes ao longo da vida.

Os teóricos da personalidade (Sigmund Freud, Carl Jung, Erik Erikson, entre outros) propõem diferentes conceitos de temperamento, mas a maioria deles concordam que o temperamento é influenciado por fatores biológicos e genéticos. Além disso, o ambiente familiar e as experiências ao longo da vida também podem influenciar o temperamento de uma pessoa.

Os temperamentos humanos incluem uma ampla variedade de tendências, como a tendência a ser extrovertido ou introvertido, sensível ou insensível, impulsivo ou ponderado, entre outros. Cada pessoa é única e possui uma combinação única de temperamentos que contribuem para sua personalidade.

O conhecimento do próprio temperamento é importante porque ajuda os familiares a compreender suas reações e comportamentos em diferentes situações. Isso pode ajudar a melhorar e estreitar as relações de pais e filhos, aumentar a autoestima e facilitar a tomada de decisões. Além disso, o conhecimento do temperamento dos filhos pode ajudar a melhorar a comunicação e a resolver conflitos.

No entanto, é importante lembrar que o temperamento não é determinante e que as pessoas têm a capacidade de modificar suas tendências emocionais, comportamentais e cognitivas ao longo da vida. O autoconhecimento, o desenvolvimento de habilidades sociais e a exposição a novas experiências podem ajudar a mudar o temperamento de uma pessoa.

Inspirado em Hippócrates (considerado o pai da Medicina), o médico e filósofo Galeno de Pérgamo criou a teoria dos quatro temperamentos (ou humores), mostrando que o equilíbrio ou desequilíbrio entre eles determina a nossa personalidade e a nossa propensão a certas atitudes.

Tipos de temperamento

Sanguíneo

O temperamento sanguíneo é uma das categorias tradicionais da psicologia da personalidade que se refere a pessoas animadas, alegres e extrovertidas.

São conhecidos por serem otimistas, confiantes e por se divertirem com facilidade. Eles geralmente são pessoas sociáveis e adoram estar rodeados de outras pessoas, sejam amigos ou estranhos.

Eles também costumam ser facilmente influenciáveis e podem ser impulsivos em suas decisões.

As pessoas com temperamento sanguíneo geralmente têm energia e entusiasmo inesgotáveis e gostam de experimentar coisas novas.

São conhecidos por serem muito animados, o que pode ser contagiante para os outros. No entanto, às vezes, o otimismo excessivo pode levar a uma falta de planejamento e organização.

O temperamento sanguíneo é frequentemente associado a uma tendência natural para a felicidade e o bem-estar. As pessoas com esse tipo de personalidade tendem a ver o lado positivo das coisas e são menos propensas a ficar presas a sentimentos negativos. Possuem grande confiança e tem uma forte autoestima, o que os ajuda a enfrentar desafios com determinação e coragem.

Qualidades:

  • Bom companheiro
  • Comunicativo
  • Entusiasta
  • Amável
  • Simpático
  • Compreensivo

Pontos de melhoria:

  • Indisciplinado
  • Inseguro
  • Egocêntrico
  • Exagerado
  • Medroso

Colérico

As pessoas com temperamento colérico são geralmente muito independentes e não têm medo de tomar decisões difíceis. Eles também são conhecidos por serem muito competitivos e ter altos padrões para si mesmos e para os outros. No entanto, às vezes, a determinação e a ambição excessivas podem levar a uma tendência a ser autocrático e a falta de empatia com os outros.

O temperamento colérico é frequentemente associado a uma tendência natural para o sucesso e o realização. As pessoas com esse tipo de personalidade tendem a ter um forte senso de direção e propósito, o que os ajuda a alcançar seus objetivos com sucesso. Eles são conhecidos por serem líderes naturais e por serem capazes de motivar e inspirar os outros.

Qualidades:

  • Obstinado
  • Independente
  • Otimista
  • Prático
  • Eficiente
  • Decidido
  • Líder

Pontos de melhoria:

  • Sarcástico
  • Impaciente
  • Intolerante
  • Vaidoso
  • Auto suficiente

Melancólico

Se refere a pessoas que são naturalmente introspectivas, sensíveis e analíticas. São conhecidos por serem profundos pensadores que tendem a se concentrar mais nas questões internas do que nas externas. Eles também são conhecidos por serem altamente sensíveis e por serem facilmente afetados pelas emoções e pelos sentimentos dos outros.

As pessoas com temperamento melancólico são geralmente muito introspectivas e gostam de passar tempo sozinhas para refletir e analisar suas emoções e pensamentos. No entanto, às vezes, a sensibilidade excessiva e a tendência a se concentrar em questões internas pode levar a problemas de saúde mental, como depressão e ansiedade.

Qualidades:

  • Habilidoso
  • Sensível
  • Perfeccionista
  • Vaidoso
  • Idealista
  • Leal
  • Dedicado

Pontos de melhoria:

  • Mal-humorado
  • Confuso
  • Antissocial
  • Crítico
  • Inflexível

Fleumático

As pessoas com temperamento fleumático são geralmente muito pacientes e têm uma tendência a ver o lado positivo das coisas. Eles são conhecidos por serem bons em lidar com conflitos e por manterem a calma em situações estressantes. Além disso, tendem a ter uma mentalidade equilibrada e a seguir um curso constante, sem ficar perturbados por altos e baixos.

O temperamento fleumático é frequentemente associado a uma tendência natural para a calma e a estabilidade. As pessoas com esse tipo de personalidade tendem a ser bons em lidar com situações estressantes e conflitos, o que as torna valiosas em ambientes de trabalho e relacionamentos.

Além disso, eles são conhecidos por serem flexíveis e por se adaptarem facilmente a mudanças.

Qualidades:

  • Calmo
  • Responsável
  • Eficiente
  • Conservador prático
  • Líder
  • Bem-humorado

Pontos de melhoria:

  • Calculista
  • Indeciso
  • Desconfiado
  • Introvertido
  • Desmotivado

Identidade da família e os determinantes do temperamento

Genética

A genética é considerada um dos principais determinantes no temperamento humano. Estudos sugerem que cerca de 40 a 60% da variação na personalidade humana pode ser atribuída a fatores genéticos. Isto significa que as características pessoais, tais como a extroversão, a neuroticismo, a estabilidade emocional e a consciência, podem ser influenciadas por nossos genes.

Os estudos genéticos utilizam técnicas como a herança twin, a análise de associação genética e a genômica para identificar genes específicos que estão associados com o temperamento.

Esses estudos mostraram que vários genes são responsáveis por diferentes aspectos da personalidade, incluindo a regulação da atividade cerebral, a regulação da produção de neurotransmissores e a influência sobre a regulação emocional.

Além disso, a genética também desempenha um papel importante na forma como as pessoas respondem ao ambiente. Por exemplo, algumas pessoas são mais propensas a desenvolver estresse e ansiedade devido a fatores genéticos, enquanto outros têm uma tendência natural para lidar melhor com situações estressantes.

Ambiente

É considerado um importante determinante no temperamento humano. Desde o útero até a idade adulta, as interações das pessoas com o seu ambiente podem influenciar o desenvolvimento da personalidade, tendo em vista a identidade da família.

O ambiente inclui fatores como a educação, o estilo de criação, o relacionamento com amigos e familiares, o local de trabalho e a cultura. Esses fatores podem moldar a forma como as pessoas veem o mundo e como lidam com as situações da vida cotidiana.

Por exemplo, crianças que crescem em ambientes estressantes ou abusivos podem desenvolver personalidades mais ansiosas ou inseguras, enquanto crianças que crescem em ambientes amorosos e seguros tendem a ter personalidades mais confiantes e equilibradas.

Além disso, o ambiente também pode influenciar a forma como as pessoas reagem a situações estressantes. Por exemplo, pessoas que crescem em ambientes onde o estresse é comum e aceito tendem a lidar melhor com situações estressantes do que aquelas que crescem em ambientes mais protegidos.

Experiência pessoal

As experiências pessoais também desempenham um papel importante na formação do temperamento humano. A forma como uma pessoa lida com as situações e eventos da vida pode moldar sua personalidade e influenciar sua forma de reagir a situações futuras semelhantes.

Por exemplo, uma pessoa que tenha passado por uma situação traumática, como um acidente ou perda, pode desenvolver ansiedade ou medo em relação a situações similares no futuro. Da mesma forma, uma pessoa que tenha tido uma experiência positiva, como ter alcançado um objetivo importante, pode desenvolver confiança e autoestima.

As experiências pessoais também podem influenciar a forma como uma pessoa lida com relacionamentos interpessoais. Por exemplo, uma pessoa que tenha passado por uma separação difícil pode ter dificuldades em confiar em outras pessoas, enquanto uma pessoa que tenha tido relacionamentos positivos e gratificantes tende a ter mais facilidade em se relacionar com outras pessoas.

Em resumo, as experiências pessoais desempenham um papel importante no temperamento humano, moldando a forma como uma pessoa lida com as situações e eventos da vida e influenciando sua forma de reagir a situações futuras semelhantes.

Implicações do temperamento no comportamento humano

Relações interpessoais

O temperamento humano pode influenciar significativamente as relações interpessoais. Cada indivíduo tem sua própria combinação única de características de personalidade que afetam sua forma de se relacionar com os outros. Aqui estão algumas maneiras pelas quais o temperamento pode influenciar as relações interpessoais:

  • Comunicação: O modo como uma pessoa se comunica pode ser influenciado pelo seu temperamento. Por exemplo, alguém com um temperamento introvertido pode ter dificuldade em se comunicar abertamente, enquanto alguém com um temperamento extrovertido pode ser mais comunicativo e expressivo.
  • Estilo de interação: O temperamento também pode influenciar o estilo de interação de uma pessoa com os outros. Alguém com um temperamento colérico pode ser mais agressivo ou argumentativo, enquanto alguém com um temperamento sanguíneo pode ser mais amigável e cordial.
  • Nível de tolerância à tensão: O temperamento também pode influenciar a tolerância de uma pessoa à tensão e ao estresse em relações interpessoais. Alguém com um temperamento melancólico pode ser mais propenso a se sentir sobrecarregado e estressado em situações tensas, enquanto alguém com um temperamento fleumático pode ser mais equilibrado e resistente ao estresse.
  • Nível de assertividade: O temperamento também pode influenciar o nível de assertividade de uma pessoa em relações interpessoais. Alguém com um temperamento colérico pode ser mais assertivo e determinado, enquanto alguém com um temperamento melancólico pode ser mais tímido e inseguro.

Em resumo, o temperamento humano pode influenciar significativamente as relações interpessoais, desde a forma como uma pessoa se comunica até sua tolerância à tensão e assertividade em situações sociais.

Estilo de vida

O temperamento humano pode ter uma grande influência no estilo de vida de uma pessoa. Cada temperamento tem suas próprias características e tendências, e isso pode afetar como uma pessoa enfrenta desafios, toma decisões e se relaciona com outras pessoas.

Por exemplo, alguém com um temperamento mais extrovertido pode ser mais propenso a buscar interações sociais e ter uma vida social mais ativa, enquanto alguém com um temperamento mais introvertido pode preferir um estilo de vida mais tranquilo e reservado.

Afinal, o temperamento pode afetar a forma como uma pessoa lida com estresse e se adapta a mudanças, o que por sua vez pode ter um impacto significativo no estilo de vida.

Carreira e escolhas profissionais

O temperamento humano pode ter uma influência significativa nas escolhas profissionais e na carreira de uma pessoa.

Cada temperamento tem suas próprias características e tendências, e isso pode afetar como uma pessoa enfrenta desafios, toma decisões e se relaciona com outras pessoas no ambiente de trabalho.

Por exemplo, alguém com um temperamento mais ambicioso e assertivo pode ser mais propenso a buscar posições de liderança e desafios, enquanto alguém com um temperamento mais tímido e introspectivo pode preferir um papel mais discreto e subjetivo.

Além disso, o temperamento pode afetar a forma como uma pessoa lida com pressão e estresse no trabalho, bem como sua habilidade de se comunicar e se relacionar com colegas e gerentes. Portanto, é importante que as pessoas considerem seu temperamento ao escolher uma carreira e tomar decisões profissionais.

Principais teóricos sobre o temperamento humano

Hipótese de Hippócrates

Hippócrates, considerado o pai da medicina, foi um dos primeiros a explorar a ideia de temperamento humano. Ele acreditava que existiam quatro tipos de temperamentos, cada um relacionado a uma das quatro substâncias corporais: sangue, fleuma, bile amarela e bile preta.

De acordo com sua teoria, cada pessoa possuía um dos quatro tipos de temperamento dominante, que influenciava suas personalidades, comportamentos e até mesmo sua saúde.

Hippócrates descreveu o temperamento sanguíneo como alegre, confiante e equilibrado, relacionado a uma boa saúde e ao equilíbrio das quatro substâncias. Já o temperamento colérico era descrito como impetuoso, irascível e ativo, relacionado a uma excessiva quantidade de bile amarela.

O temperamento melancólico era visto como triste, introspectivo e sensível, relacionado a uma excessiva quantidade de bile preta. E por fim, o temperamento fleumático era descrito como calmo, paciente e estável, relacionado a uma excessiva quantidade de fleuma.

Tendo em vista os aspectos observados, a teoria de temperamento de Hippócrates é considerada uma das primeiras a se aproximar da compreensão da personalidade humana e ainda é estudada hoje em dia como uma base para o entendimento da personalidade e dos tipos de temperamento.

Embora as teorias sobre o temperamento humano tenham evoluído ao longo dos séculos, a contribuição de Hippócrates continua sendo importante para entendermos as raízes da compreensão sobre a personalidade humana.

Teoria de Galeno

Galeno foi um médico grego do século II d.C. que desenvolveu uma teoria sobre o temperamento humano que complementou e expandiu a teoria de Hippócrates. De acordo com Galeno, o temperamento não era determinado apenas pela quantidade de uma das quatro substâncias corporais, mas sim pela proporção entre elas.

Galeno identificou três tipos de temperamentos: o sanguíneo, o colérico e o fleumático. O sanguíneo era visto como equilibrado, o colérico como mais excitado e o fleumático como mais calmo. Além disso, ele acreditava que cada pessoa possuía uma combinação única de temperamentos, tornando a personalidade humana muito mais complexa e variada.

As teorias de Galeno sobre o temperamento humano foram amplamente influentes durante a idade média e ajudaram a estabelecer a noção de que a personalidade humana era resultado da combinação de fatores biológicos e ambientais. Ainda hoje, sua teoria é estudada como parte da história da psicologia e da medicina, e sua contribuição para o entendimento da personalidade humana é reconhecida como importante.

Em síntese, as teorias de Galeno sobre o temperamento humano expandiram a compreensão da época sobre a personalidade e ajudaram a estabelecer a ideia de que a personalidade é resultado de uma combinação de fatores biológicos e ambientais.

Participe do nosso grupo do WhatsApp e receba novidades, atividades, jogos educativos e recursos pedagógicos em PDF para imprimir!

Conclusão sobre identidade da família

O entendimento do temperamento humano é importante na vida cotidiana, pois pode ajudar a explicar as tendências comportamentais e emocionais das pessoas. As teorias de temperamento propõem que o temperamento é uma combinação de traços de personalidade inatos e adquiridos, influenciados por fatores genéticos e ambientais.

Compreender o próprio temperamento pode ajudar a lidar com situações estressantes e melhorar as relações interpessoais, uma vez que pode ajudar a compreender os comportamentos e reações de outras pessoas. Além disso, a compreensão do temperamento pode ajudar a escolher carreiras e atividades que sejam adequadas aos traços de personalidade e às inclinações naturais.

O conhecimento do temperamento também pode ajudar a melhorar as relações interpessoais e a resolver conflitos. Quando se entende as tendências comportamentais e emocionais de uma pessoa, é mais fácil encontrar maneiras de se comunicar e se relacionar de maneira positiva. Além disso, a compreensão do temperamento pode ajudar a superar as diferenças culturais, uma vez que pode ajudar a compreender as tendências comportamentais e emocionais de outras pessoas de culturas diferentes.

Dado o exposto, a compreensão do temperamento humano é uma habilidade valiosa na vida cotidiana. Pode ajudar a lidar com situações estressantes, melhorar as relações interpessoais, escolher carreiras e atividades adequadas e superar as diferenças culturais. Portanto, é importante que as pessoas se esforcem para compreender seu próprio temperamento e o dos outros para ter relações mais positivas e satisfatórias.

Clique aqui para saber mais sobre: “Educação Familiar”.

Siga nosso Instagram.

Curta nossa página no Facebook.

Publicidade
Publicidade
Meu Alfabeto
Autor(a)
Keila Cristina

Keila Cristina

Pedagoga formada pela Faculdade Uniron em 2020. Fascinada pelo estudo das competências humanas, criadora do Método SIMA, influenciada pela teoria construtivista de Jean Piaget e pelo sistema educacional de Maria Montessori, Keila acredita na importância da liberdade, da atividade e do estímulo para a procura do conhecimento e desenvolvimento físico e mental das crianças.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Aplque essas atividades com nome próprio para personalizar a aprendizagem, estimulando reconhecimento de letras, escrita...
Explore uma variedade de atividades lúdicas de alfabetização para tornar suas aulas mais envolventes e...
Estimule as crianças oferecendo textos simples para leitura, promovendo assim a compreensão e alimentando a...
Veja as melhores Atividades com Sílabas Complexas e Simples para potencializar a alfabetização das crianças....
Estimule a leitura das crianças, através do cordel infantil, um tesouro cultural que combina poesia,...
Ferramenta que auxilia na conexão dos sons da fala com as letras....
A leitura para alfabetização é fundamental no desenvolvimento educacional das crianças. Selecionamos os melhores textos...
Use essas atividades de Sondagem e Avaliação Diagnóstica para descobrir os níveis de aprendizagens de...
Números para imprimir ideais para educadores e pais ensinarem matemática de forma criativa!...
Desenvolvemos Alfabeto para Imprimir repleto de modelos diversos e cativantes, ideal para capturar o interesse...
Poxa, acabou 😔
super lançamento
Kit Completo de
ATIVIDADES DE ALFABETIZAÇÃO
O caminho completo, do conhecimento das letras até a leitura fluente e a escrita criativa está liberado!!!
De R$ 97,00