Favicon iEducação
Search
Close this search box.

Consciência Fonológica Para Alfabetização

A Consciência fonológica é a habilidade de reconhecer e manipular os sons da fala. Esse conhecimento é fundamental para o desenvolvimento da leitura e escrita.

Publicidade

Como fazer para ensinar nossas crianças a ler e escrever de forma simples e eficaz? Nós, aqui no iEducação, temos algo para compartilhar com você: a consciência fonológica! Parece complicado? Prometo que não é!

Para facilitar todo esse processo, recomendamos que você adquira esse pacote de Atividades de Consciências Fonológica, desta forma, poderá potencializar o processo de alfabetização das crianças.

O melhor? É possível reduzir o tempo de tela e ter mais momentos de qualidade juntinhos enquanto contribui para o sucesso escolar do seu filho.

Publicidade

Participe do nosso grupo do WhatsApp e receba novidades, atividades, jogos educativos e recursos pedagógicos em PDF para imprimir!

Publicidade
EU QUERO

O que é consciência fonológica?

Consciência fonológica, o que é?  Professora e criança fazendo e descobrindo os sons das letras -
Imagem: bloomingtherapies via Yandex.
Publicidade

Consciência fonológica é a habilidade de reconhecer e manipular os sons da fala, ou seja, é a capacidade de perceber que as palavras faladas podem ser divididas em partes menores, como sílabas e fonemas (menores unidades sonoras). Esse conhecimento é fundamental para o desenvolvimento da leitura e escrita.

Agora, você pode se perguntar: como esse processo ocorre? Vamos explicar de um jeito simples. Imagine o cérebro da criança como uma enorme rede de conexões que está sempre em constante crescimento e adaptação. Quando a criança começa a aprender sobre os sons da língua, ela está, na verdade, fortalecendo essa rede de conexões. Quanto mais forte essa rede, mais rápido e eficiente é o processamento da informação.

Isso é onde o papel do educador se torna crucial. O educador precisa criar um ambiente propício que favoreça a construção dessas conexões. Isso pode ser feito através de atividades lúdicas e interativas que envolvem sons, ritmos e rimas. Por exemplo, cantar canções infantis, brincar com trava-línguas ou jogos de rimas são excelentes formas de estimular a consciência fonológica.

À medida que a criança desenvolve a consciência fonológica, ela começa a entender que as palavras são feitas de sons e que esses sons correspondem a letras ou grupos de letras na língua escrita. É um momento “eureca” para a criança, quando a fala e a escrita começam a se conectar em sua mente.

Publicidade

No entanto, é importante lembrar que cada criança tem seu próprio ritmo de aprendizado. Algumas podem precisar de mais tempo ou de diferentes tipos de estímulos para desenvolver plenamente a consciência fonológica. Portanto, paciência, criatividade e flexibilidade são essenciais para os educadores nesse processo.

Em resumo, a consciência fonológica é a base para a alfabetização. Ela permite que a criança perceba que as palavras são compostas de sons menores e que esses sons têm correspondência na escrita. O papel do educador é crucial para desenvolver essa habilidade, criando um ambiente de aprendizado estimulante e adaptado ao ritmo de cada criança. E, à medida que essa habilidade se desenvolve, a criança ganha as ferramentas para desvendar o código da escrita, abrindo as portas para o maravilhoso mundo da leitura.

A importância da consciência fonológica

A importância da consciência fonológica - menina falando muitas letras
Imagem: oxfordlearning via Yandex
Publicidade

A consciência fonológica é um componente crucial na vida das crianças, que se reflete diretamente na sua alfabetização e futuro aprendizado. É um indicador essencial do sucesso das crianças na aprendizagem da leitura e da escrita. Portanto, seu estímulo correto e oportuno pode mudar o curso do desenvolvimento infantil, influenciando significativamente as possibilidades futuras para a criança e sua família.

Diversos estudos apontam para os benefícios de desenvolver a consciência fonológica em crianças. Por exemplo, a habilidade de compreender a estrutura das palavras em fonemas e a facilidade em manipular esses mesmos fonemas têm mostrado uma forte relação com o desenvolvimento precoce das competências de leitura . Portanto, o investimento no desenvolvimento desta habilidade resulta em ganhos de aprendizado significativos.

Além disso, o estímulo da consciência fonológica em sala de aula foi encontrado para facilitar o desenvolvimento do aluno e estimular a alfabetização, com o professor desempenhando um papel fundamental como mediador. Esse papel do educador é essencial para maximizar o potencial de aprendizado da criança e para moldar o futuro de sua vida educacional e além.

A longo prazo, programas pré-escolares que incluem atividades de consciência fonológica têm efeitos consistentes e duradouros no sucesso escolar até o fim da escolaridade obrigatória, segundo pesquisa de Bairrão e Tietze, citados por Machado. Portanto, a consciência fonológica não apenas influencia a aprendizagem inicial da criança, mas também tem um impacto duradouro em sua jornada educacional.

Ao entender o valor da consciência fonológica, pais e educadores podem fazer escolhas informadas que ajudem a moldar o futuro das crianças, abrindo um mundo de possibilidades para seu sucesso educacional e vida futura. Ao melhorar as habilidades de leitura e escrita desde tenra idade, estamos investindo em um futuro onde cada criança tem a oportunidade de atingir seu potencial máximo. Portanto, o desenvolvimento da consciência fonológica é uma prioridade que deve ser abraçada por todos aqueles envolvidos na educação e no cuidado das crianças.

Consciência fonológica e a alfabetização

Consciência fonológica e a alfabetização- menina simulando os sons da fala
Imagem: Via mavink
Publicidade

A consciência fonológica e a alfabetização estão intrinsecamente relacionadas, sendo essenciais para o desenvolvimento linguístico da criança. Ao aprender a analisar e manipular os sons da fala (fonemas), a criança adquire habilidades fundamentais para o aprendizado da leitura e da escrita.

No cérebro, este processo de aquisição da consciência fonológica aciona diferentes áreas envolvidas em processos visuais, fonológicos, semânticos e linguísticos, demandando esforço cognitivo e práticas sistemáticas. A alfabetização não é uma tarefa natural e requer um ensino estruturado e consciente.

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) reconhece a importância da consciência fonológica na alfabetização, estabelecendo objetivos de aprendizado relacionados a essa habilidade para os primeiros anos do ensino fundamental. Além disso, as práticas pedagógicas que incluem atividades de leitura e trabalho com a consciência fonológica demonstram ter impacto significativo no desenvolvimento dessa competência nas crianças.

Magda Soares, uma renomada educadora brasileira, também enfatiza a importância da consciência fonológica no processo de alfabetização. Ela defende que é fundamental que as crianças entendam que as palavras são formadas por sons e que esses sons podem ser codificados e decodificados em letras.

Os benefícios da consciência fonológica são profundos, facilitando o processo de decodificação da escrita, aquisição de vocabulário, compreensão de texto e, finalmente, tornando a criança um leitor competente. A alfabetização é, portanto, facilitada quando a consciência fonológica é adequadamente desenvolvida.

Em suma, a consciência fonológica é uma habilidade crucial no processo de alfabetização e seu desenvolvimento adequado contribui para a aprendizagem eficaz da leitura e da escrita. É importante que educadores e pais reconheçam a importância dessa habilidade e a incorporem em práticas pedagógicas para promover uma alfabetização eficaz.

Consciência fonológica e consciência fonêmica

Entender a diferença entre consciência fonológica e consciência fonêmica pode parecer um desafio, mas aqui no iEducação, nós acreditamos que com a abordagem certa, esse conhecimento pode ser alcançado de maneira simples e eficaz, trazendo benefícios incríveis para a alfabetização das crianças.

A consciência fonológica é a capacidade de reconhecer e trabalhar com os sons na linguagem falada. Isso inclui perceber coisas como rimas e aliterações, a capacidade de quebrar palavras em sílabas e de ouvir segmentos de palavras, como o som inicial. É como se você estivesse quebrando uma palavra em pedaços maiores.

Por outro lado, a consciência fonêmica é uma subcategoria da consciência fonológica. É a habilidade de ouvir, identificar e manipular os sons individuais – ou fonemas – nas palavras. É uma tarefa mais detalhada. Em vez de quebrar as palavras em pedaços maiores, como sílabas, você está quebrando-as nos menores pedaços sonoros possíveis.

Para exemplificar, imagine que temos a palavra “casa”. Na consciência fonológica, a gente consegue entender que essa palavra pode ser dividida em duas partes: “ca” e “sa”. Já na consciência fonêmica, a gente vai mais além e percebe que “casa” é composta por quatro sons diferentes: “c”, “a”, “s”, “a”.

Compreender essa distinção entre consciência fonológica e fonêmica é fundamental para garantir um processo de alfabetização efetivo. No iEducação, nós sabemos que isso pode parecer complexo no início, mas com prática e dedicação, esses conceitos tornam-se ferramentas poderosas para ajudar nossas crianças a dominar a leitura e a escrita. Nosso objetivo é tornar o aprendizado uma jornada empolgante e gratificante, desmistificando temas complexos e tornando-os acessíveis a todos. E a consciência fonológica e fonêmica não são exceção!

Consciência fonológica e os sons das letras

Consciência fonológica e os sons das letras - menino falando os sons das letras em um auto-falante
Imagem via mavink
Publicidade

Entender como o cérebro infantil aprende os sons das letras e os associa às palavras é fundamental para auxiliar no processo de alfabetização.

A consciência fonológica é um passo crítico na jornada da leitura. Quando as crianças começam a aprender a ler, elas estão aprendendo a conectar os sons que ouvem às letras que veem. Este é o núcleo da consciência fonológica.

Pense assim, quando as crianças ouvem a palavra “casa”, elas não a veem como uma sequência de letras individuais, mas como um som único. Com o desenvolvimento da consciência fonológica, elas começam a perceber que a palavra “casa” é composta por quatro sons ou fonemas distintos: /k/, /a/, /z/ e /a/.

Este é um processo ativo no cérebro das crianças. Elas estão constantemente trabalhando para associar os sons às letras correspondentes. As conexões neurais são formadas e reforçadas à medida que as crianças praticam e se envolvem na leitura e na escrita.

Nós do iEducação, acreditamos que o desenvolvimento da consciência fonológica é fundamental para uma alfabetização eficaz. Fornecer às crianças muitas oportunidades para brincar com os sons das palavras, como em canções de rimas ou jogos de palavras, pode ajudar a fortalecer essas conexões neurais e acelerar o processo de aprendizagem.

Entender como funciona a consciência fonológica é como ter a chave para desbloquear o mundo da leitura e da escrita para as crianças. E aqui no iEducação, estamos comprometidos em ajudar todas as crianças a encontrar essa chave e abrir a porta para uma vida de aprendizado.

Como estimular a consciência fonológica nas crianças?

Como estimular a consciência fonológica nas crianças? - professora estimulando a consciência fonológica em um aluno
Imagem: rightstartservices via mavink
Publicidade

Sabemos que você pode ter algumas dúvidas sobre como estimular a consciência fonológica nas crianças. Sabemos também que nem sempre há suporte claro e acessível sobre o assunto, e é aí que entramos.

Imagine que a palavra é como um quebra-cabeça sonoro e que cada peça é um som que compõe essa palavra. Pois bem, a consciência fonológica é a habilidade que a criança desenvolve para identificar e manipular essas “peças sonoras”. Isso é fundamental para que ela possa aprender a ler e escrever de forma efetiva.

Agora, como podemos estimular essa habilidade nas crianças? Essa é uma pergunta que muitos educadores e pais se fazem. E, olha, acredite, essa não é uma tarefa complexa e inacessível. O que precisamos fazer é proporcionar à criança as oportunidades e os desafios certos.

As crianças adoram aprender! É natural para elas buscar desenvolvimento e novos conhecimentos. Nós, como adultos, precisamos canalizar essa curiosidade inerente de forma produtiva. E essa é a nossa missão aqui no iEducação: ajudar você nessa jornada.

Não se preocupe, nos próximos conteúdos, vamos falar mais sobre como você pode criar essas oportunidades e desafios. Vamos mostrar como tornar esse aprendizado uma aventura divertida e eficaz para o desenvolvimento da consciência fonológica.

Por enquanto, esteja ciente de que entender e estimular a consciência fonológica é uma das chaves para a porta mágica da leitura e escrita. E lembre-se, estamos aqui para ajudar você nesse caminho. Fique ligado!

Como Estimular a Consciência Fonológica no Ensino Infantil?

Compreender a importância da consciência fonológica no ensino infantil é fundamental. Esse é o momento de preparação para a alfabetização. Algumas crianças já estarão prontas para aprender a ler e escrever, enquanto outras ainda não. Isso é totalmente normal, e a individualidade de cada criança deve ser respeitada. Na educação infantil, o ensino se foca na aquisição de habilidades psicomotoras que preparam o terreno para a alfabetização. É uma fase onde a criança está aprendendo sobre inteligência emocional, aprimorando habilidades motoras, aprendendo a se expressar, a cuidar de si mesma, a entender as relações sociais, e muito mais.

Tendo isso em mente, o ensino na educação infantil deve sempre priorizar o lúdico. É por meio da brincadeira que as crianças aprendem melhor. Então, aqui vão 10 dicas práticas para você estimular a consciência fonológica dos pequenos:

  1. Rimas: Rimas são divertidas e ensinam as crianças sobre sons. Peça para a criança pensar em palavras que rimem com uma palavra que você disser.
  2. Sílabas: Ensine as crianças a dividirem palavras em sílabas. Peça para baterem palmas a cada sílaba que disserem.
  3. Alfabeto sonoro: Associe cada letra a um som. Por exemplo, a letra “S” pode ser associada ao som de uma “serpente”.
  4. Jogos de escuta: Crie jogos onde a criança precise identificar o início, o meio ou o final do som de uma palavra.
  5. Leitura compartilhada: Leia histórias e enfatize os sons das palavras. Faça pausas para perguntas, incentive a criança a prever a rima ou a completar a frase.
  6. Contação de histórias: Conte histórias usando diferentes vozes para diferentes personagens. Isso ajudará as crianças a distinguir diferentes sons.
  7. Canções e músicas: Músicas ajudam as crianças a entenderem a cadência e o ritmo da linguagem.
  8. Quebra-cabeças de palavras: Faça jogos onde a criança precisa combinar uma imagem a uma palavra.
  9. Imitação de sons: Peça às crianças para imitarem os sons de animais, carros, entre outros. Isso ajudará no reconhecimento e reprodução de diferentes sons.
  10. Fichas de palavras: Faça fichas com imagens e palavras. Peça às crianças para combinarem as fichas com as mesmas iniciais.

Lembre-se, o importante é tornar essas atividades divertidas e envolventes. Respeite o ritmo de aprendizado de cada criança e sempre promova um ambiente de aprendizado positivo e encorajador.

Como Estimular a Consciência Fonológica no Ensino Fundamental?

O início do ensino fundamental é um período crucial no desenvolvimento educacional da criança, é a fase onde a alfabetização de fato acontece. No primeiro ano, as crianças estão começando a dominar o código escrito, aprendendo a decodificar letras em sons e sons em palavras. Nos anos seguintes, elas continuarão a aprimorar essas habilidades, aprendendo a ler com mais fluência, aprimorando a ortografia, aprimorando a compreensão de leitura, e finalmente, lendo para aprender. Com isso em mente, aqui estão algumas dicas sobre como estimular a consciência fonológica durante esses primeiros anos cruciais do ensino fundamental:

  1. Cartões de palavras: Crie cartões com palavras e promova atividades onde as crianças devem agrupá-los de acordo com o som inicial ou final. Por exemplo, palavras que começam com “C” ou terminam com “AR”.
  2. Rimas: Incentive as crianças a criarem suas próprias rimas. Isso as ajuda a perceber que palavras diferentes podem compartilhar sons semelhantes.
  3. Leitura em voz alta: Estimule a leitura em voz alta. Além de melhorar a fluência, também ajuda a perceber a segmentação das palavras e os sons que as compõem.
  4. Letras em movimento: Utilize letras móveis para formar palavras. Esta atividade permite que as crianças manipulem as letras e entendam melhor a correspondência entre letras e sons.
  5. Gravuras: Use figuras para associar sons de letras a palavras. Por exemplo, a figura de um “gato” pode ajudar a fixar o som do “G”.
  6. Jogos de escuta: Promova jogos onde a criança precisa identificar o início, meio ou fim do som de uma palavra. Isso pode ser feito reproduzindo sons gravados e pedindo às crianças para identificar a palavra correspondente.
  7. Poemas e canções: Utilize poemas e canções que ensinam sobre a estrutura sonora da linguagem, como a rima e a aliteração, que é a repetição do mesmo som no início de palavras próximas.
  8. Divisão de palavras: Trabalhe com as crianças a habilidade de segmentar palavras em sílabas e em fonemas. Isso pode ser feito de forma lúdica, com palmas para cada sílaba, por exemplo.
  9. Histórias fonêmicas: Crie histórias que enfatizem um determinado som ou grupo de sons, ajudando as crianças a se familiarizarem com as diferentes possibilidades sonoras da língua.
  10. Atividades de escrita: Promova atividades de escrita criativa, onde as crianças possam experimentar com os sons das palavras. Por exemplo, elas podem ser desafiadas a escrever uma história usando o máximo de palavras que começam com a mesma letra.

Estas são estratégias eficazes para ajudar as crianças no início do ensino fundamental a desenvolverem suas habilidades de consciência fonológica, preparando-as para o caminho da leitura e da escrita.

Atividades práticas de consciência fonológica

Atividades práticas de consciência fonológica - Criança apresentando a letra R de robô para uma professora.
Imagem: occupationaltherapy via mavink
Publicidade

A alfabetização é um marco no aprendizado infantil, sendo a consciência fonológica uma de suas ferramentas. Mas, é vital que as atividades planejadas para esse processo sejam alinhadas com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Ela propõe uma educação estratégica, que respeite o universo infantil e foque nos interesses das crianças.

Segundo a BNCC, no primeiro e segundo anos do Ensino Fundamental, algumas competências de linguagem devem ser desenvolvidas. Primeiro, a criança deve construir um conhecimento de que as palavras são constituídas por partes menores e que estas podem ser manipuladas. Isso inclui identificar semelhanças sonoras, classificar palavras de acordo com seus sons iniciais, finais e vogais, entre outros.

Além disso, as crianças precisam entender que as palavras são formadas por letras e estas representam os sons da fala. É necessário associar letras a seus respectivos fonemas, compreender a direção da escrita e realizar a segmentação oral de palavras em sílabas.

No que diz respeito à leitura, é essencial que as crianças sejam capazes de ler palavras, orações e textos curtos, compreendendo o sentido do que leem. Elas devem, também, poder reconhecer a organização dos sistemas de escrita, o uso de maiúsculas e minúsculas e a pontuação básica.

Já na escrita, elas devem ser capazes de escrever, com autonomia, palavras e orações simples, além de textos breves sob ditado. O objetivo é desenvolver habilidades para que possam produzir textos que relatem experiências, contem histórias, expliquem regras de jogos e instruções, por exemplo.

Outro ponto importante é o desenvolvimento do repertório. As crianças devem ampliar a familiaridade com diversos gêneros textuais, sendo capazes de reconhecer características desses gêneros em textos lidos.

Dessa forma, ao planejar atividades de consciência fonológica, os professores devem ter esses objetivos em mente. As atividades devem permitir que as crianças sejam incentivadas a explorar, questionar e expressar suas ideias, se tornando protagonistas do seu próprio aprendizado. Esse processo abre portas para uma vida de descobertas e conhecimentos.

Por que a alfabetização é tão importante?

Por que a alfabetização é tão importante? - menina voando em um lápis
Imagem: Twitter via Yandex
Publicidade

A alfabetização é importante porque é a porta de entrada para um mundo de conhecimentos e possibilidades. Quando uma criança domina a leitura e a escrita, ela adquire a capacidade de explorar, entender e interpretar o mundo à sua volta de uma forma mais profunda e significativa. Isso proporciona a ela melhores oportunidades para um futuro promissor. Uma criança que passa pelo processo de alfabetização efetivamente torna-se capaz de aprender autonomamente, ampliando assim suas perspectivas e oportunidades.

Além disso, a leitura é uma ferramenta poderosa para o aprendizado em todas as áreas do conhecimento. Uma pessoa que lê bem tem a capacidade de adquirir novas habilidades e conhecimentos em seu próprio ritmo e de acordo com seus próprios interesses. Isso é especialmente valioso em nosso mundo atual, onde as informações estão facilmente acessíveis e a aprendizagem ao longo da vida tornou-se uma necessidade.

Por exemplo, alguém que sabe ler bem e entende o que lê pode se aprofundar no estudo de finanças, adquirindo conhecimentos que podem ajudá-lo a tomar decisões mais informadas sobre seu dinheiro. Pode aprender sobre planejamento e gestão, habilidades cruciais para o sucesso em qualquer área da vida. Pode explorar as complexidades dos relacionamentos interpessoais através da leitura de obras de psicologia e sociologia. E pode até mesmo aprender uma nova profissão por meio de manuais, tutoriais e cursos online.

Por último, mas não menos importante, uma pessoa alfabetizada é uma pessoa empoderada. A leitura proporciona a habilidade de se informar, formar opiniões, participar de debates e fazer escolhas conscientes. Em outras palavras, o indivíduo alfabetizado torna-se protagonista de sua própria história.

Assim, vale a pena investir na educação das crianças desde cedo, focando em práticas que tornem a alfabetização um processo divertido e significativo. Uma dessas práticas é o ensino da consciência fonológica, que prepara as crianças para o aprendizado da leitura e escrita de maneira lúdica e envolvente. Então, vamos juntos nessa jornada de descoberta e aprendizado!

Participe do nosso grupo do WhatsApp e receba novidades, atividades, jogos educativos e recursos pedagógicos em PDF para imprimir!

Acelere a Alfabetização com a Consciência Fonológica

Agora que já conhecemos as maravilhas que o “Consciência Fonológica” pode proporcionar, não há dúvidas de que essa ferramenta pode ser um trunfo incrível no processo de alfabetização.

Aprendizagem, interação e diversão são ingredientes que não faltam nessa receita, que pensa com carinho em cada detalhe para garantir uma experiência de ensino eficaz, lúdica e, acima de tudo, prazerosa. Com o “Consciência Fonológica“, as dificuldades se tornam desafios a serem superados e a alfabetização se transforma numa aventura emocionante para pais, educadores e crianças.

Portanto, querido leitor, dê esse passo em direção ao futuro da educação infantil. Invista no “Consciência Fonológica” e veja a mágica acontecer, acompanhando de perto a evolução das habilidades de leitura e escrita de seus pequenos alunos ou filhos, tudo isso com a segurança e o conforto de casa.

Não espere mais! Com o “Consciência Fonológica“, a alfabetização vai se tornar uma jornada mais leve, alegre e cheia de conquistas!

Publicidade
Autor(a)
Keila Cristina

Keila Cristina

Pedagoga formada pela Faculdade Uniron em 2020. Fascinada pelo estudo das competências humanas, criadora do Método SIMA, influenciada pela teoria construtivista de Jean Piaget e pelo sistema educacional de Maria Montessori, Keila acredita na importância da liberdade, da atividade e do estímulo para a procura do conhecimento e desenvolvimento físico e mental das crianças.

6 respostas

  1. Parabéns pela escrita simples e eficaz. A consciência fonológica é importante habilidade para o professor e para o educando. Temos realidades com salas de 1⁰ ano com 31 alunos, onde temos crianças com dificuldades especiais, como alfabetizar essas ? Lembrando que são crianças curiosas e carentes de atenção e respeito. Desculpe o desabafo. Amo o que faço e seu artigo ajudou muito.

    1. Olá Suelene! É muito bom saber que ajudamos, obrigada pelo seu feedback! De fato a realidade em salas de aula lotadas é bem difícil, espero que seus alunos obtenham excelentes resultados! 🙏

  2. Olá,gostei muito do artigo. Concordo, acho muito importante o estudo dessa habilidade de consciencia fonológica. Acho que todos os professores deveriam estar engajados nesse processo, a consciência fonológica é fundamental para a alfabetização. O sucesso é garantido, quando se é trabalhado essas habilidades préditoras. Parabéns pelo artigo!

    1. Olá Maristela, tudo bem?
      Que bom que gostou do nosso conteúdo, as melhores estratégias e práticas possibilitam aos melhores resultados não é mesmo?!
      Obrigada pelo feedback positivo!
      Veja também nossas 360 Atividades de consciência Fonológica em https://ieducacao.com/atividades-de-consciencia-fonologica/
      E caso queira ver mais ideias de atividades, conheça nossos produtos e parceiros, basta clicar neste link: https://ieducacao.com/alfabetizacao/#materiais

    1. Olá Aldelice, muito obrigada por este feedback! Fico feliz que tenha gostado.
      Veja também nossas atividades de Consciência Fonológica em: https://ieducacao.com/atividades-de-consciencia-fonologica/
      Sabemos que com as práticas certas a alfabetização se torna menos desafiadora e mais divertida.

      Temos também o ebook “CONECTAR – Pais e Filhos” que é como um suporte aos pais na tarefa de entender a criança e seu desenvolvimento para então saber como lidar com os mais diversos desafios na tarefa de educar e ensinar crianças preparadas para o futuro. Veja em: https://ieducacao.com/conectar-pais-e-filhos/

      E para mais atividades de alfabetização baseada no estímulo da consciência fonológica veja:

      A apostila “Meu Alfabeto” ‘Meu Alfabeto’ oferece mais de 100 atividades do alfabeto para imprimir, colorir e recortar. É completa para a introdução ao alfabeto, e é um passo inicial para a alfabetização, para conhecer é só clicar neste link: https://go.hotmart.com/Y83965907Y

      Mais de 350 atividades de consciência fonológica: https://go.hotmart.com/C84677038S

      At.te Profª Keila Cristina
      Grata! Abraços!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja os melhores modelos de Painéis da Cultura Indígena e monte a sua decoração temática....
Esses Desenhos para Colorir dos Povos Indígenas foram feitos para estimular a aprendizagem infantil. Baixe...
Confira as melhores atividades para o dia do livro infantil e explore a literatura para...
Acesse: Painel Dia do Livro para imprimir e baixe Modelos Incríveis para fazer o seu...
Aplique as melhores Atividades Lúdicas da Cultura Indígena na prática para ensinar de modo divertido!...
Veja os melhores Planos de Aulas da Cultura Indígena com os códigos da BNCC para...
Explore a Pluralidade cultural, ensine e divirta com as melhores Lembrancinhas para o Dia dos...
Veja as melhores brincadeiras indígenas para aplicar em sala de aula que o iEducação selecionou....
Confira as atividades de higiene bucal para ensinar de maneira divertida e envolvente sobre os...
Leve conscientização às escolas com as melhores Atividades Dia do Índio para Educação Infantil! Estimule...
Poxa, acabou 😔
PDF's Gratuitos do iEducação